Teste da orelhinha – alguma alteração?

Toda criança deveria ter assegurado o seu direito de ouvir!

Li esta frase essa semana, e estou totalmente de acordo. Logo depois que tivemos alta do hospital, como de praxe tínhamos que fazer a revisão da pediatra e também os exames comum a recém nascidos, que são teste do pezinho e teste da orelhinha. Aqui no RS, é de costume sempre fazer isto. Bom, como na nossa caminhada sempre surgem alguns sustos, esse não seria diferente.

No momento em que estávamos no consultório de uma fonoaudióloga, realizando o teste da orelhinha, ela me fala ‘ah, o exame deu alteração’. Tá e aí? O que isso quer dizer? Bom, nem essa profissional soube me explicar. Só me disse que não estava na normalidade, e aconselhou que eu voltasse em 15 dias ou 1 mês. Tipo assim, me deixou com uma pulga gigante atrás da orelha, não soube me passar informações, e eu saí de lá super nervosa. Depois disso, resolvi que iria no nosso otorrino, que foi indicação do cirurgião do Théo – ele é super renomado na área, todo mundo sempre me diz que é o melhor. Então, vamos confiar. Ele sim me explicou que essa alteração poderia ser causada pela fenda no palato, e como tudo no corpo humano tem ligações, ele me explicou que o músculo lá do ouvidinho dele poderia não funcionar da forma correta.  Mas que tudooooooo tem solução.

Nossa, esse é um ótimo profissional. Me pediu exames mais detalhados, chamados de Potencial Evocado Auditivo e outro Emissões Otoacústicas. Lá fomos nós até Porto Alegre realizar os exames,  que deveriam ser realizados com ele dormindo. Foram uns 40 minutos de exames, com a profissional sem falar nada. E no final ela me diz a mesma coisa ‘o exame deu alterações’, e eu novamente tentei entender. Questionei: isso quer dizer que meu filho não escuta? Ela respondeu que não sabia me informar, que eu deveria falar com meu médico. Ai ai… Mais 2 semanas de angústia, até que o Dr. conseguisse olhar os resultados e me tranquilizar. Ele tinha sim uma perda auditiva, mas causada pelo acúmulo de líquido no ouvido (leite e inflamações), e que isso seria resolvido colocando um dreno, na mesma cirurgia da correção do lábio leporino e fenda palatina. Pronto, era só me explicar um pouco, acho que falta isso nos profissionais que realizam exames, tentar explicar e dar uma tranquilizada nas mães.

Mas aqui está a importância de realizar o teste da orelhinha, o quanto antes. Se por acaso o seu filho tiver alguma deficiência auditiva, isso pode ser corrigido e melhorado, através de aparelhos, de tratamentos adequados. O teste da orelhinha é um exame super simples, não incomoda os bebês, e é super importante!

Tem uma imagem fofíssima do filho da cantora Fergie, realizando o teste da orelhinha. Lindo, né?

fissurado pela mãe - teste da orelhinha

4 Comments Teste da orelhinha – alguma alteração?

  1. Géssica Figueirêdo

    Estou nessa angústia, meu filho tem fenda palatina, fizemos o teste de orelhinha e aconteceuexatamente o que aconteceu com você. Que não seja nada em nome de Jesus! Irei levar ele no especialista na área .

    Reply
    1. Priscila Baum

      Não será nada Géssica!
      O otorrino do THéo comentou que os bebês fissurados tem a maturação do ouvido mais atrasada… estou na torcida!

      Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>