Como armazenar leite materno – Aleitamento materno

Eu já comentei com vocês que eu sempre irei defender o aleitamento materno, eu acho que é de suma importância para o  desenvolvimento do bebê. Hoje resolvi fazer de forma bem simples, esse processo que fiz durante quase 8 meses para o Théo.

Se seu filho não mama no seio, o ideal é tirar leite materno a cada 3 horas, ou se ele mama no peito, você pode tirar o excesso de leite depois das mamadas para evitar que fique leite parado na mama. Depois de extrair o leite, fica a dúvida de como armazenar o leite materno. Este, deve ser guardado com todo amor e carinho, de preferência em vidros esterilizados e tampados, eu sempre colocava etiquetas de identificação, colocando data e hora que foi tirado. Esse leite pode ficar armazenado na geladeira por até 24 horas e no congelador por até 21 dias (essas infos são do Manual do Recém Nascido do Hospital Regina, Novo Hamburgo – RS), ou se preferir, pode deixar em temperatura ambiente – até 4 horas no verão ou 6 horas no inverno.

Outra dica muito importante é que sempre deve ser aquecido em banho maria, nunca no microondas ou diretamente na panela – isso pode comprometer a integridade dos componentes imunológicos do seu leite. Depois de aquecido, é só servir o seu bebê :)

Como tirar e como armazenar leite materno.

Como tirar e como armazenar leite materno.

Bicos de mamadeiras especiais para lábio leporino e fenda palatina

Como eu tinha comentado no post anterior, o Théo não estava querendo mamar com o bico normal das mamadeiras do hospital. Eu, sendo ‘mãe de primeira viagem’, achava muito duro e me parecia não encaixar muito bem na boquinha dele. Em uma conversa com a fono dele, descobrimos que a NUK tem uma linha muito legal de bicos de mamadeira, bicos especiais para bebês prematuros ou para bebês que nascem com algum tipo de necessidade especial como o Théo.

Bom, eu vou indicar o que utilizamos  com o Théo, pois funcionou super bem, e utilizou até a cirurgia. É um bico especial para lábio leporino, feito de látex, que tem a aba mais larga vedando a fenda no lábio. Assim ajuda o bebê a fazer a pressão necessária para sugar, sem que entre ar pela boquinha. Genial, né?

Bico da NUK que o Théo utilizou nos primeiros meses de vida.

Bico da NUK que o Théo utilizou nos primeiros meses de vida.

Além deste bico, tem também o bico especial para fenda palatina. Como o Théo tinha no lábio e palato também, optamos pela primeira opção, que encaixa melhor na boquinha dele, mas os babies que tem somente fenda no palato, acredito que o bico da imagem abaixo ajude bastante.

fissurado pela mãe - bico mamadeira fenda palatina

Bico especial para fenda palatina,com a aba mais larga na região do palato.

Mãe de UTI Neonatal

Logo tive a notícia de que o Théo não apresentava nenhuma infecção (pelo fato da bolsa rompida), e estava tudo bem com o pulmãozinho dele. Ufa, dá um alívio sem palavras! Mas mesmo assim, ele teria que permanecer na UTI, eu teria que me acostumar com a rotina de ser ‘mãe de UTI‘.  A notícia de que ele teria que permanecer ainda lá foi péssima para mim, mas os médicos achavam mais seguro que ele ficasse lá, para iniciar a alimentação dele via sonda.

Eu sempre soube de que a alimentação de um bebê fissurado seria diferente. E aqui, estava apenas começando o nosso longo caminho.

Quando cheguei na Neo, ele já estava com sonda no nariz para que pudesse ser alimentado, e um soro na cabeça (muito ruim). Além de outros aparelhos apenas para monitorar saturação, batimentos, e etc. E desde o primeiro dia ele já iniciou as seções de fonoaudiologia, e quanta melhora, nossa! A fono tinha como missão ensinar o nosso pequeno a sugar, tanto chupeta, quanto mamadeira e seio materno. É maravilhoso como pequenos estímulos dão tanto resultado.

Durante todos os horários de visitas na Neo eu estava lá, olhando, segurando e babando no nosso mini. Tão sereno sempre! No terceiro dia de vida, já estávamos tentando dar mamadeira à ele, que não aceitou muito bem logo de cara, por isso a sonda foi mantida. E no quarto dia os médicos decidiram que ele poderia continuar o acompanhamento com a fono no quarto, fugindo de todo aquele ambiente da Neo que para ele não era mais necessário. FESTAAAAAAA, meu amor estava indo para o quarto!

Na neo experimentando vários tipos de chupetas, lindo, né? :)

Na neo experimentando vários tipos de chupetas, lindo, né? :)

Continue Macaco, a humanidade agradece

Acredito que muitas  pessoas que vivenciam um pouco desse mundo ‘diferente’, de bebês com alguma deformidade facial, já conheçam um pouco do que vou falar hoje.  O post que faço agora, é sobre a Operação Sorriso Brasil, ou Operation Smile como também é conhecida.

Como eles mesmos se descrevem, a Operação Sorriso Brasil é  ‘… uma força mobilizada de profissionais da saúde e corações dedicados em oferecer segurança e cirurgias reconstrutivas para crianças que nasceram com deformidades faciais, tais como a fissura lábio-palatina.’ É importante comentar que a média hoje de bebês que nascem com lábio leporino e/ou fenda palatina, é 1 a cada 600 crianças. Eu considero um número bem expressivo. E acreditem, muitoooooos desses bebês não tem condições financeiras para fazer o tratamento corretamente, no tempo certo, com profissionais de qualidade.

E é isso que a Operação Sorriso Brasil proporciona, não dá um orgulho? Basta se inscrever diretamente com eles, e acertar todos os detalhes. EU APOIO DEMAIS! Ah, e a gente pode contribuir com eles também fazendo doações, o que é muito importante para manter o projeto.

Por isso hoje, divulgo aqui um vídeo muito  muito legal, que faz parte da campanha da OSB:

Continue Macaco – Operação Sorriso Brasil

 

Meu filho nascerá com lábio leporino, e agora?

Uma dica que posso dar sobre o que fazer após descobrir que seu filho irá nascer com algum tipo de problema, como fenda lábio-palatina, seria: converse muito com o obstetra que está te acompanhando, ou até com o pediatra se já tiver escolhido. Ele saberá lhe instruir da melhor forma possível e indicar profissionais adequados.

E como disse a minha médica, o tipo de problema do Théo era algo tratável, curável. Não era um problema mais sério de saúde, e eu sempre dei graças a Deus por isto. Mas vamos lá, neste caso, a primeira atitude que tomamos foi procurar um especialista, que foi o cirurgião plástico que nos atendeu em Porto Alegre. Este médico é um cirurgião plástico, especialista em cirurgia crânio-facial, e o mais conceituado na região a tratar RN’s com lábio leporino e fenda palatina.

Foi uma longaaaaaa conversa com o Dr., acho que ficamos cerca de 1 hora e  meia conversando e esclarecendo todas as minhas dúvidas (aqui já comecei com a tática de anotar em um caderninho uma lista de dúvidas).  Claro que SEMPRE haverão muitos questionamentos, sobre cirurgias, amamentação, e tudo mais, mas foi extremamente esclarecedor, nós saímos da consulta com um olhar diferente sobre o assunto, e muito mais calmos. E dois pontos importantes que foram muito legais nessa consulta: (1) foi muito melhor sabermos da fissura na gestação ainda, pois assim já podemos nos preparar psicologicamente para receber o nosso pequeno com o carinho merecido! Aqui está a importância de sempre fazer as ecografias e exames solicitadas na gestação, e no tempo certo. E também (2) fomos instruídos a não comprar nada de especial para o Théo antes do nascimento, no mercado se encontra vários tipos de mamadeira entre outras coisas, mas cada bebê tem seu ritmo e seu jeito. Tem vários bebês fissurados que nunca precisaram de nada especial e mamaram no peito por bastante tempo! Eu mesma vi e conheço :)

E como enfrentar essa ‘diferença’

No momento da descoberta que meu filho nasceria com lábio leporino e fenda palatina, meu mundo desabou, pois eu não tinha nenhum conhecimento do que se tratava. Ficava imaginando como  seria a vida do meu filho, como ele se alimentaria, se ele sentiria alguma dor ou incomodo, se ele iria sofrer com algum tipo de preconceito… Preocupações normais de qualquer mãe, ainda mais sendo o primeiro filho.

Me permiti chorar e sofrer apenas naquele dia. No outro, enxuguei as lágrimas, e ergui a cabeça. Eu sempre aprendi que tudo na vida tem o lado positivo. Afinal, ele tinha uma saúde ótima, estava se desenvolvendo lindamente, eu estava muito saudável, minha vida é maravilhosa. Comecei então a me informar sobre esse assunto, procurei todos os profissionais que estavam ao meu alcance, e somente assim me acalmei e voltei a curtir esse momento maravilhoso que é estar grávida.

Não importa que ele é diferente, meu amor por ele, só aumentava!