3 meses após a palatoplastia

Voltando um pouco no tempo para contar de mais uma batalha vencida do Théo.

Passados 3 meses da palatoplastia, cirurgia corretiva da fenda palatina, fomos na reconsulta com nosso querido Dr. Collares – sempre me dá um nervosismo quando temos que ir lá, mas ele é tão atencioso e confiante, que sempre saímos de lá com sentimento de missão cumprida. Várias dúvidas sobre a evolução do Théo e o tratamento, mas vamos por parte:

- palato 100% – foi com imensa alegria que escutei isso do médico, palato do Théo lindo, perfeito, sem nenhuma fenda ou alteração que precisasse nos preocupar. A garganta dele estava normal, assim como o ‘sininho’ dele que antes era dividido ao meio, e agora está normal.

- dentição – bom, aí não tinha muitas mudanças. O Théo até aquele momento já tinha vários dentes na parte da frente da boca, e de um lado. Do lado que ele tinha a fenda no palato, não tinha nem sinal de dentes. Isso me preocupava, pois me parecia que ali não haviam dentes, mas o cirurgião me acalmou dizendo que isso é dos males o menor, dentes são mais fáceis de corrigir e esse não era um assunto que eu deveria me preocupar naquele momento. Tudo ao seu tempo.

- fala – essa sim foi uma grande notícia. Ele pediu que o Théo falasse algumas palavras, para que ele avaliasse se tinha alguma alteração sonora… Todas palavras com ‘p’, pois é um som difícil para quem pode ficar com a voz mais anasalada. Foi quando ele falou ‘papai’, ‘pé’ e mais algumas outras palavras, super bem e bem certinho. Ou seja, ESTAMOS LIBERADOS DA FONO! Iupiiiiiii!

Sem médicos pelos próximos meses (a não ser o otorrino, que ele tinha avaliação a cada 2 meses para verificação do dreno). Coisa mais linda da mamãe :)

Meu queridão faceiro aguardando pelo médico.

Meu queridão faceiro aguardando pelo médico.

Nossas dicas para quem vai passar pela queiloplastia ou palatoplastia

De vez em quando aparecem mães para falar comigo, pedindo ‘alguma luz’ pois seu baby vai passar por alguma das cirurgias reparadoras, queiloplastia ou palatoplastia. Eu confesso, adoro poder ajudar, me sinto orgulhosa disso, pois já passamos e estamos hoje aqui fortes para contar. Hoje eu resolvi resumir aqui em um post para ficar sempre disponível.

Primeiro queria dizer, que é megaaaa normal as mães ficarem nervosas, não se culpem por isso, eu já disse várias vezes que mãe pode ser fraca sim, somos humanas, poxa!

Eu sempre aconselho às mamães a deixarem os bebês o mais isolado possível, alguns dias antes das cirurgias. Eu mesma fiz isso, fiquei com o Théo em casa por umas 2 ou 3 semanas antes do procedimento, para evitar de pegar trocas de temperatura, viroses e outras doenças que pudessem atrapalhar os planos do cirurgião. Além disso, todos que entravam dentro da minha casa, inclusive eu, pedia que fizessem uma higiene nas mãos para evitar de passar algo para o Théo. Pode parecer meio chato, mas eu fazia mesmo, por conselhos da pediatra até, pois assim eu deixei ele bem forte mesmo para o dia da cirurgia.

Bom, chegando no dia da cirurgia, FIQUEM TRANQUILOS PAPAIS, mesmo! Quanto mais calmos ficarem diante do baby, mais calmo ele mesmo irá ficar, não se desesperem… Eu sei muito bem do que estou falando, pois já passei por dois procedimentos com o Théo, eu sempre confiei muito nos médicos e enfermeiros que nos acompanhavam, então, se eles me diziam que era NORMAL ele demorar para acordar da cirurgia, eu fica tranquila. Se me diziam que era NORMAL ele ficar mole e sonolento, eu acreditava. Normal ficar sem mamar nas primeiras horas, talvez dias, eu acreditava… E por aí vai, sempre tirem suas dúvidas com os profissionais, mas fiquem tranquilos e passem tranquilidade para o filhote, isso faz MUITA diferença. Pensa, o Théo ficou sem mamar por 3 dias depois da queiloplastia, e depois, com muita persistência nossa, ele voltou a mamar! :)

Sobre a alimentação: eu tentei de várias formas, tanto na primeira quanto na segunda cirurgia. A seringa nunca funcionou conosco, então fui tentando de outras formas, mas o mais importante era persistir. Como diz a nossa pediatra: INSISTA, PERSISTA E NÃO DESISTA! De alguma forma ele vai se adaptar para mamar. Nós tentamos com a mamadeira de colher na ponta, muitas mamães tem sucesso com isso, o Théo não gostou. Nós usamos o próprio bico da mamadeira dele, aquele especial para lábio leporino que eu mostrei em outro post (clica aqui), e eu ia apertando lentamente para que fizesse alguns mini jatos de leite na boquinha dele, e assim ia mamando. Na segunda cirurgia, ele preferiu com um copo mesmo, eu usei um da Avent que ele amou, e usa até hoje (clica aqui para ver qual eu falo).

Quanto às talas, infelizmente, eu digo que tem que usar sim! Claro que, na palatoplastia eu liberei ele um pouco mais para ficar sem, nos momentos que eu estava 100% de olho nele, até por que os pontos eram internos, então o perigo de machucar diminui. Mas eu fazia isso só quando eu estava cuidando mesmo. Na queiloplastia sim, eu deixei quase 100% do tempo de tala, me doía muito ver ele sem mexer os bracinhos, mas é necessário, né, gente? Temos que pensar que eles precisam disso para evitar de se machucar!

No mais, posso dizer que os bebês ficam sim, muito chateados nos primeiros dias, mas deem muito amor e carinho, tudo volta ao normal, podem ter certeza! E boa sorte!

Dica Fissurado – como alimentar o bebê após a palatoplastia?

Hoje eu venho aqui contar sobre um item que tem nos ajudado muito aqui em casa.

Depois da palatoplastia, a famosa cirurgia para correção da fenda no palato, o Théo não poderia utilizar nenhum tipo de mamadeira. Pois bem, aí começou a surgir várias preocupações, afinal, como eu iria alimentar ele? Fui para o maravilhoso mundo da internet, e descobri algumas alternativas que poderiam ajudar. Uma delas, foi a descoberta deste produto, que com toda certeza posso indicar: o copo 360º da Avent – Phillips.

Quais os pontos legais desse copo:

- sai uma quantidade boa de líquido, nem muito e nem pouco;

- tem uma tampa dosadora;

- se bem fechado, não vaza;

- e o melhor de tudo – ele não precisa sugar para sair o líquido. Quando o baby encosta a boquinha, a tampinha de silicone libera o líquido, ou seja, o líquido sai livremente sem que o bebê sugue absolutamente nada.

Que maravilhaaaaaaaa! Nos primeiros dias ele não curtiu muito por que a boca estava machucadinha, mas depois da primeira semana, esse copo tem salvado meus dias. Na verdade, eu comprei ele antes da cirurgia para já ir treinando, e ele se familiarizando com o copo, e não é que deu certo?

#SuperIndico #DicaFissurado

Fissurado pela Mãe - copo avent 360

Bem melhor do que eu esperava

Fechados 15 dias de cirurgia :D às vezes nem acredito que já passou.

Eu queria ter vindo aqui escrever antes, mas confesso que o Théo tem me tomado muitooooo tempo, os dias tem sido exaustivos, mas é com muito amor que cuido dele. Na verdade, quero confessar que a recuperação dele está sendo muito melhor que esperávamos, e preciso dizer também que a primeira cirurgia foi bem pior a recuperação, o pós-operatório da palatoplastia não está sendo 10% do que foi a outra. Graças a Deus!

Depois de duas semanas, fomos para a revisão semanal que o médico solicitou, e ele está super bem. Eu tinha algumas dúvidas com o médico, que explico aqui – estava sentindo um pouco de mal hálito na boquinha dele e também quando eu olhava o palato me parecia esbranquiçado:

- quanto ao mal hálito, o médico nos explicou que pode ser devido ao acúmulo de comida nas reentrâncias da boca. Traduzindo, a comida estava acumulando em alguns pontos e nos locais que não conseguíamos limpar. A solução é limpar mais ainda com o soro, e eu dou uma dica bem legal que estou fazendo: eu estou limpando com aqueles soros de jato contínuo que faz uma limpeza bem boa e ao mesmo tempo delicada. Eu, particularmente, utilizo o Maresis ou o NasoClean, são produtos um pouco caros mas eu acho importante limpar bem, e eu sei que não machuca.

- quanto à cor esbranquiçada em todo o céu da boca (preparem-se…), o médico explicou que na cirurgia de palatoplastia o osso do céu da boca fica exposto, até que crie pele novamente. No caso do Théo, em 15 dias boa parte já está epitelizado, e o resto que ainda aparece branco, é um pouco do osso que ainda enxergamos. Ou seja, não precisamos nos preocupar. Em 1 semana voltamos ao médico novamente.

Bom, e no mais o Théo está super super bem disposto, brincando muito, sem dores. Claro que temos dificuldades, a hora do sono é a pior parte, pois ele ainda não está liberado para chupar bico então ele fica muito nervoso na hora de dormir, as vezes ficamos uma hora tentando fazer ele dormir, até que ele se entregue ao sono. E a alimentação, que ainda é líquida, ele se acostumou bem, mas não quer de jeito nenhum tomar leite, que para ele seria o mais importante do mundo, mas com frutas batidas ele aceita, então tudo certo.

Olha se essa figura tem cara de quem operou há poucos dias?

Fissurado pela Mãe - 15 pós palatoplastia

Luta com a balança – é normal recém nascido perder peso?

Toda mãe sempre escuta que é super normal a perda de peso do recém nascido. Mas é bem verdade que a gente morre de preocupação com a luta para ganhar algumas gramas nos primeiros dias de vida… No caso do Théo, óbvio, que lutamos muitoooooo pelo ganho de peso (e confesso, que luto até hoje).

O Théo nasceu com um peso bem bom para prematuro, mas ele perdeu bastante, quase 400 gramas. A gente sabia que a questão da alimentação dele seria bem complicada, mas todo dia que ele era pesado era um nervosismo imenso. Ele só recuperou o peso dele com quase 2 meses de vida. Especialistas indicam que o recém nascido pode perder até 10% do seu peso de nascimento, por isso, é muito importante acompanhar sempre com um pediatra, e confiar nesse profissional, para pesar sempre o baby e verificar todos os sinais. E a suplementação alimentar, só é indicada depois de alguns dias de vida, caso a perda de peso seja muito grande! Claaaaaro, que cada caso deve ser tratado de forma especial… Mas devemos também respeitar o tempo do bebê, é tudo tão novo para ele!

Bom, depois que o Théo aprendeu a mamar bem bonito, tivemos alta do hospital, graças a Deus. E todo o primeiro mês de vida dele, mamou no peito… Porém, o meu menino me enganava. Ele ficava  mamando no peito, eu ajudava sempre, e depois dormia que nem um anjo… eu pelo menos achava isso. Mas a verdade era que ele não estava mamando, e não estava dormindo de sono, e sim de cansaço.  A situação especial dele,  não  permitia que ele tivesse força para sugar o leite, e com isso, perdeu muito peso. Na consulta de revisão dele, eu escutei da pediatra “ele está passando fome!” Nossa, isso doeu demais. Eu me senti a pior mãe do mundo, mas vamos lá, ergui a cabeça e começamos tudo de novo…

E nesse momento tomei uma decisão bem  importante para nós: decidi que não ia mais forçar o meu filho a mamar no peito, já que para ele não estava sendo legal. Decidi que iria tirar meu leite, a cada 3 horas, e dar na mamadeira para ele. Era mais um desafio para mim, mas seria o melhor. E com isso, ele começou a ganhar algumas gramas, de pouco em pouco, estávamos caminhando.

Curva de peso do Théo. Sempre com peso bem abaixo do ideal, mas com muita persistência evoluindo.

Curva de peso do Théo. Sempre com peso bem abaixo do ideal, mas com muita persistência evoluindo.