Dica Fissurado – como alimentar o bebê após a palatoplastia?

Hoje eu venho aqui contar sobre um item que tem nos ajudado muito aqui em casa.

Depois da palatoplastia, a famosa cirurgia para correção da fenda no palato, o Théo não poderia utilizar nenhum tipo de mamadeira. Pois bem, aí começou a surgir várias preocupações, afinal, como eu iria alimentar ele? Fui para o maravilhoso mundo da internet, e descobri algumas alternativas que poderiam ajudar. Uma delas, foi a descoberta deste produto, que com toda certeza posso indicar: o copo 360º da Avent – Phillips.

Quais os pontos legais desse copo:

- sai uma quantidade boa de líquido, nem muito e nem pouco;

- tem uma tampa dosadora;

- se bem fechado, não vaza;

- e o melhor de tudo – ele não precisa sugar para sair o líquido. Quando o baby encosta a boquinha, a tampinha de silicone libera o líquido, ou seja, o líquido sai livremente sem que o bebê sugue absolutamente nada.

Que maravilhaaaaaaaa! Nos primeiros dias ele não curtiu muito por que a boca estava machucadinha, mas depois da primeira semana, esse copo tem salvado meus dias. Na verdade, eu comprei ele antes da cirurgia para já ir treinando, e ele se familiarizando com o copo, e não é que deu certo?

#SuperIndico #DicaFissurado

Fissurado pela Mãe - copo avent 360

Bem melhor do que eu esperava

Fechados 15 dias de cirurgia :D às vezes nem acredito que já passou.

Eu queria ter vindo aqui escrever antes, mas confesso que o Théo tem me tomado muitooooo tempo, os dias tem sido exaustivos, mas é com muito amor que cuido dele. Na verdade, quero confessar que a recuperação dele está sendo muito melhor que esperávamos, e preciso dizer também que a primeira cirurgia foi bem pior a recuperação, o pós-operatório da palatoplastia não está sendo 10% do que foi a outra. Graças a Deus!

Depois de duas semanas, fomos para a revisão semanal que o médico solicitou, e ele está super bem. Eu tinha algumas dúvidas com o médico, que explico aqui – estava sentindo um pouco de mal hálito na boquinha dele e também quando eu olhava o palato me parecia esbranquiçado:

- quanto ao mal hálito, o médico nos explicou que pode ser devido ao acúmulo de comida nas reentrâncias da boca. Traduzindo, a comida estava acumulando em alguns pontos e nos locais que não conseguíamos limpar. A solução é limpar mais ainda com o soro, e eu dou uma dica bem legal que estou fazendo: eu estou limpando com aqueles soros de jato contínuo que faz uma limpeza bem boa e ao mesmo tempo delicada. Eu, particularmente, utilizo o Maresis ou o NasoClean, são produtos um pouco caros mas eu acho importante limpar bem, e eu sei que não machuca.

- quanto à cor esbranquiçada em todo o céu da boca (preparem-se…), o médico explicou que na cirurgia de palatoplastia o osso do céu da boca fica exposto, até que crie pele novamente. No caso do Théo, em 15 dias boa parte já está epitelizado, e o resto que ainda aparece branco, é um pouco do osso que ainda enxergamos. Ou seja, não precisamos nos preocupar. Em 1 semana voltamos ao médico novamente.

Bom, e no mais o Théo está super super bem disposto, brincando muito, sem dores. Claro que temos dificuldades, a hora do sono é a pior parte, pois ele ainda não está liberado para chupar bico então ele fica muito nervoso na hora de dormir, as vezes ficamos uma hora tentando fazer ele dormir, até que ele se entregue ao sono. E a alimentação, que ainda é líquida, ele se acostumou bem, mas não quer de jeito nenhum tomar leite, que para ele seria o mais importante do mundo, mas com frutas batidas ele aceita, então tudo certo.

Olha se essa figura tem cara de quem operou há poucos dias?

Fissurado pela Mãe - 15 pós palatoplastia

Meu filho nascerá com lábio leporino, e agora?

Uma dica que posso dar sobre o que fazer após descobrir que seu filho irá nascer com algum tipo de problema, como fenda lábio-palatina, seria: converse muito com o obstetra que está te acompanhando, ou até com o pediatra se já tiver escolhido. Ele saberá lhe instruir da melhor forma possível e indicar profissionais adequados.

E como disse a minha médica, o tipo de problema do Théo era algo tratável, curável. Não era um problema mais sério de saúde, e eu sempre dei graças a Deus por isto. Mas vamos lá, neste caso, a primeira atitude que tomamos foi procurar um especialista, que foi o cirurgião plástico que nos atendeu em Porto Alegre. Este médico é um cirurgião plástico, especialista em cirurgia crânio-facial, e o mais conceituado na região a tratar RN’s com lábio leporino e fenda palatina.

Foi uma longaaaaaa conversa com o Dr., acho que ficamos cerca de 1 hora e  meia conversando e esclarecendo todas as minhas dúvidas (aqui já comecei com a tática de anotar em um caderninho uma lista de dúvidas).  Claro que SEMPRE haverão muitos questionamentos, sobre cirurgias, amamentação, e tudo mais, mas foi extremamente esclarecedor, nós saímos da consulta com um olhar diferente sobre o assunto, e muito mais calmos. E dois pontos importantes que foram muito legais nessa consulta: (1) foi muito melhor sabermos da fissura na gestação ainda, pois assim já podemos nos preparar psicologicamente para receber o nosso pequeno com o carinho merecido! Aqui está a importância de sempre fazer as ecografias e exames solicitadas na gestação, e no tempo certo. E também (2) fomos instruídos a não comprar nada de especial para o Théo antes do nascimento, no mercado se encontra vários tipos de mamadeira entre outras coisas, mas cada bebê tem seu ritmo e seu jeito. Tem vários bebês fissurados que nunca precisaram de nada especial e mamaram no peito por bastante tempo! Eu mesma vi e conheço :)

E como enfrentar essa ‘diferença’

No momento da descoberta que meu filho nasceria com lábio leporino e fenda palatina, meu mundo desabou, pois eu não tinha nenhum conhecimento do que se tratava. Ficava imaginando como  seria a vida do meu filho, como ele se alimentaria, se ele sentiria alguma dor ou incomodo, se ele iria sofrer com algum tipo de preconceito… Preocupações normais de qualquer mãe, ainda mais sendo o primeiro filho.

Me permiti chorar e sofrer apenas naquele dia. No outro, enxuguei as lágrimas, e ergui a cabeça. Eu sempre aprendi que tudo na vida tem o lado positivo. Afinal, ele tinha uma saúde ótima, estava se desenvolvendo lindamente, eu estava muito saudável, minha vida é maravilhosa. Comecei então a me informar sobre esse assunto, procurei todos os profissionais que estavam ao meu alcance, e somente assim me acalmei e voltei a curtir esse momento maravilhoso que é estar grávida.

Não importa que ele é diferente, meu amor por ele, só aumentava!

Sim, ele é perfeito!

O início da minha gestação foi tudo maravilhoso e perfeito. Nunca me senti mal, não sentia enjoos e nenhuma indisposição. Era pura felicidade, curtição e mil expectativas para conhecer o nosso lindo Théo.

E como a rotina de muitas gestantes, chegou o dia de fazer a ecografia morfológica de 20 semanas. Foi neste dia que descobrimos que ele nasceria um pouco diferente, mas em nenhum momento fugindo das nossas expectativas, ele apenas era portador de lábio leporino e fenda palatina. Apenas isso, nosso filho é perfeito!

fissuradopelamae - théo

Para quem não sabe muito bem do que se trata, vou explicar brevemente. Fenda lábio palatina (ou mais comum lábio leporino e fenda palatina) é uma anomalia que ocorre bem no início da gestação, lá pela quarta semana, mais ou menos. Essa anomalia é apenas uma abertura na região do lábio superior, podendo se estender até o palato do bebê (famoso céu da boca). Existem vários tipos de aberturas, podendo ser somente no lábio, sendo uma ou duas fendas, pode ser somente no palato, sendo totalmente aberto ou fendas menores… Mas todas, tratáveis!