Ensinando o Théo a mamar

Depois que o Théo teve alta da Neo, e foi para o quarto, parecia outra vida. Lá sim eu me sentia mãe, cuidava dele, dava banho e podia passar dia e noite olhando ele :)

Junto com esse alívio vieram algumas preocupações, eu tinha muito medo que ele pudesse se engasgar,  ou que aspirasse leite quando mamasse via oral e não pela sonda. Aos poucos fui aprendendo muitas coisas, que aqui posso destacar:

- todo bebê deve SEMPRE, independente se tem fissura no palato ou não, mamar e permanecer elevado. Nunca deitado reto. Primeiro por que ele pode vomitar e aí sim ir líquidos para o pulmão, e segundo que os bebês possuem a tuba auditiva mais horizontalizada que os adultos, e com isso, o leite pode chegar ao ouvido médio com mais facilidade, causando as famosas otites.

- o Théo sendo um bebê com fissura no lábio e palato, contribui muito para a entrada de ar na hora da mamada. Então eu sempre considerei muito importante deixar ele na posição vertical por alguns minutos até arrotar.

Bom, logo no primeiro dia que ele estava no quarto, as enfermeiras já vieram me ajudar a colocar ele no peito para aprender a mamar direto na fonte. Ele tinha dificuldades para mamar com a sonda, atrapalhava um pouco a respiração e a posição, graças a Deus que a fono autorizou tirar para que pudéssemos testar no peito. E não é que ele mamou, e adorou, logo de primeira? Claaaaaro, que falando assim parece que foi super fácil, mas eu devo comentar que cada mamada era de muito esforço, e me deixava de fato bem cansada – o Théo sendo prematuro e ainda fissurado, contribuíam para que ele não tivesse força para mamar no peito, então, eu tinha que ajudar muito apertando o seio para ele poder sugar o leite. Além disso, depois da mamada no peito, complementávamos com a mamadeira (óbvio, com leite materno, eu tinha leite para abastecer uns dois bebês eu acho).

Nosso anjinho Jana, nos ajudou desde o início na amamentação do Théo.

Nosso anjinho Jana, nos ajudou desde o início na amamentação do Théo. A posição ‘cavalinho’ foi a que mais deu certo para nós.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>