Bolsa rota – explicando melhor

No último post, comentei que no dia do nascimento do Théo minha obstetra comentou que eu estava com bolsa rota.

Vou tentar explicar um pouco melhor: a bolsa rota é basicamente o rompimento prematuro das membranas que protegem o feto, pode ocorrer muito antes do trabalho de parto ou próximo à ele. Nos estudos que fiz, acredita-se que até 8% das gestações podem acontecer isso. Bastante, né?

Os sintomas da bolsa rota podem confundir muito a gestante, já que nem sempre as quantidades de líquidos expelidas são significativas. Quando a ruptura é parcial, como no meu caso, o líquido saia em pequenas quantidades, confundindo com corrimento ou até urina. Mas há algumas dicas para tentar identificar se é líquido do útero ou não, como por exemplo cheirar para tentar diferenciar de urina ou corrimento, e também trocar a roupa íntima para ver se acontece novamente.

É bem importante ficar atenta a todos os sinais, já que a mãe e o feto podem ficar expostos à uma infecção.

Espero ter ajudado :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>